logo

balao

Jacob Klintowitz | 2008


Desvelando o olhar.

(texto para a exposição (RE)VELAÇÕES DO OLHAR | Museu Brasileiro da Escultura | São Paulo | 2008
 
         Liana Timm pertence ao pequeno grupo de artistas que enriquece a reflexão sobre a cultura e a arte com a dedicação plena de sua vida. E isto se dá não só pela inacreditável carga horária de trabalho, mas, também, pela dedicação de sua vida privada. Por intuição, tenho a convicção de que parte de seus sonhos trata de questões estéticas e formais.
         Esta mostra é, na verdade, uma parcial amostragem de sua produção e vivência à respeito da imagem na época da tecnologia e da percepção humana. Mais do que isto, a artista nos apresenta as suas perguntas a respeito do valor dos sentidos e da sensorialidade no universo sutil da forma, do psiquismo e da busca da verdade. Esta produção cuida dos problemas essenciais do ser humano em relação à busca de valores perenes e do possível instrumental de verificação.
         Estamos diante de uma obra inspiradora, pois se coloca como uma busca dentro da vida contemporânea, sem desprezo pelas conquistas científicas e tecnológicas, mas sem abdicar do dever de manter vivo o anseio por paradigmas modelares. Também o respeito da artista por seus pares, pelos artistas que construíram a existência visual do homem atual, expresso nas citações e referências contidas na sua obra, é demonstração cabal do valor da arte como fundamento essencial da construção do conhecimento.
 
Jacob Klintowitz
Curador



Na rede